10 ideias sustentáveis aplicáveis a qualquer empresa

Tempo de leitura: 10 minutos

Como já dissemos em nosso artigo sobre gerenciamento de requisitos legais, existem inúmeras leis que devem ser cumpridas. A legislação ambiental também é muito extensa e o trabalho do profissional de meio ambiente acaba muitas vezes sendo resumido a burocracias que não são realmente percebidas ou reconhecidas pelos outros funcionários. Mas existem outros tipos de ações que não configuram exigências legais, mas que acarretam em melhorias ambientais e que são muito bem vistas e aceitas pelo público em geral. Estas ações são conhecidas como "ideias sustentáveis" ou "boas práticas ambientais".

Neste artigo nós vamos apresentar:

10 IDEIAS SUSTENTÁVEIS DE SIMPLES APLICAÇÃO EM QUALQUER EMPRESA

1 - BLOCO ECOLÓGICO

É muito comum em uma empresa os documentos serem impressos em apenas um lado da folha de papel. Além disso, muitas vezes ocorrem erros de impressão que acabam fazendo com que o papel impresso seja imediatamente descartado.

Uma das ideias sustentáveis para estes papéis é a sua reutilização como rascunho.

Em cada sala pode haver uma caixa identificada como “papéis de reuso”, onde os funcionários depositam folhas de papel que ainda possuem um lado em branco. Estas folhas podem ser utilizadas para anotações gerais, recados, rabiscos, impressões de teste, etc.

Para grandes empresas que possuem contratos com gráficas para o desenvolvimento de artes diversas, uma ideia é solicitar à gráfica que confeccione blocos com os papéis reutilizáveis. A aplicação daquela colinha vermelha nos blocos (como na foto ao lado) tem um custo muito pequeno para a gráfica que, dependendo do cliente, pode fazer o serviço gratuitamente. Você pode, inclusive, criar uma capinha para estes blocos, para torná-los mais atrativos.

ATENÇÃO: oriente os funcionários com relação aos documentos que apresentam informações sigilosas. Este tipo de documento deve ser destruído, e nunca reutilizado.

 

2 - REDUTOR DE VOLUME DE COPOS DE PVC

Copos plásticos ocupam um grande volume quando descartados de qualquer maneira, o que pode aumentar seu custo de transporte.

Uma solução para reduzir este volume é a confecção de coletores de copos. O coletor fará com que os copos sejam descartados de maneira organizada, ocupando um volume bem menor.

E o melhor: estes coletores podem ser confeccionados com material reutilizado. Por exemplo, restos de canos de PVC ou o tubo de papelão central de bobinas de papel de projetos são ideais para acondicionar copos usados. Certifique-se apenas da compatibilidade do diâmetro do copo (o copo padrão de 200ml tem 7cm de diâmetro).

3 - REUSO DA ÁGUA DA PIA

Aparelho sanitário com pia acoplada.                  Fonte: inhabitat.com

Uma rápida ida ao banheiro pode gastar muitos litros de água. A descarga num vaso sanitário pode utilizar litros de água sem necessidade.

No Japão é muito comum as residências possuírem vasos sanitários com pias acopladas à caixa de descarga, fazendo com que a água da lavagem das mãos seja utilizada para este fim. Existem empresas no Brasil que vendem este tipo de aparelho sanitário.

Existem inúmeras ideias sustentáveis na internet para sistemas de reutilização da água da pia para as descargas, desde sofisticadas até mais simples.

Veja um exemplo no vídeo abaixo:

 

Trabalhei em uma obra que adotava banheiros-contêiner. Dentre várias ideias sustentáveis que aplicamos, nós adotamos o projeto abaixo, que funcionava muito bem.

 

4 - USO DE CANECAS

Esta é mais uma das ideias sustentáveis para ajudar a diminuir o consumo e a aquisição de copos plásticos e a geração de seus resíduos: encoraje os funcionários da empresa a utilizar canecas próprias para o consumo de água ou café. 

Pode-se promover um amigo secreto na empresa onde os presentes são canecas ou garrafinhas tipo “squeeze”, as quais podem ser utilizadas no dia a dia de trabalho.

ATENÇÃO: existem algumas controvérsias relacionadas ao uso de canecas próprias no ambiente de trabalho. Por exemplo, existe local para que as canecas sejam higienizadas? Os funcionários realizam esta higienização de forma correta?

Para evitar problemas, não é recomendado que a empresa torne o uso de canecas próprias uma obrigação, pois isto pode recair de forma negativa sobre ela em algum momento.

Nossa sugestão é a adoção da campanha para uso das canecas próprias, aliada ao fornecimento de informações e local próprio para higienização das mesmas, sem cessar o fornecimento dos copos descartáveis. Caso a campanha seja bem sucedida, naturalmente os funcionários utilizarão as canecas e deixarão de consumir copos. E, caso precisem, os copos plásticos estarão à disposição.

 

5 - COMPRAR PAPÉIS RECICLADOS

A produção de papel envolve aspectos ambientais com grandes impactos associados. Consumo de água, consumo de energia, consumo de madeira, emissões atmosféricas, geração de resíduos e efluentes...

Além de ideias sustentáveis de redução de consumo de papel, pode-se adotar a aquisição e o uso de papel reciclado. A reciclagem do papel, além de reinserir o material utilizado na cadeia produtiva ainda possui processos muito menos impactantes ao meio ambiente.

 

6 - PLANTIO EM PET, CAPACETES, BOTINAS, ETC

É muito prazeroso ter plantas no local de trabalho. Utilizando ideias sustentáveis, pode-se incentivar o plantio em recipientes que seriam descartados, como botinas, capacetes ou pneus inservíveis, ou mesmo em garrafas PET.

Existem diversas maneiras de se criar estruturas bonitas para enfeitar sua empresa.

Veja algumas sugestões:

            (fontes: http://www.trekkingrs.com; http://www.vaievemdavida.com.br; http://myurbanproduce.blogspot.com.br; http://bricolage-decoracao.blogspot.com.br)

Faça uma pesquisa com os funcionários. Peça sugestões de estruturas que poderiam ser utilizadas e locais para sua instalação. Envolver os demais funcionários é uma boa estratégia para ganhar adeptos ao projeto.

 

7 - INSTALAÇÃO DE POSTOS DE COLETA DE RESÍDUOS

Existem inúmeras empresas recicladoras de diferentes materiais e muitas delas se sustentam aplicando ideias sustentáveis. Firmando contratos de destinação de resíduos com estas empresas, pode-se estimular os funcionários a trazerem resíduos de casa.

Muitas vezes as pessoas têm dificuldades em encontrar postos de coleta, principalmente de materiais como pilhas, lâmpadas, óleo de cozinha, dentre outros, e acabam realizando a destinação de maneira ambientalmente inadequada.

Uma vez firmado o contrato para destinação destes tipos de resíduos, podem ser criados postos de coleta internos na empresa para auxiliar os funcionários a destinar corretamente seus resíduos.

 

8 - ELIMINAÇÃO DE REGISTROS IMPRESSOS

Muitas empresas criam formulários ou outros tipos de registros e os arquivam em meio físico por muitos anos. Porém, é importante saber que inúmeros registros podem ser mantidos em meio digital, sem a necessidade de impressão. Existem, inclusive, soluções que permitem a assinatura digital de documentos.

Com o uso ideias sustentáveis que aplicam tecnologias digitais, é possível reduzir consideravelmente o consumo de papéis em uma empresa.

Por exemplo, uma empresa utiliza um sistema de comunicação via memorandos impressos há 50 anos. É interessante que seja avaliada a possibilidade de substituir estes impressos por e-mails, uma forma muito mais rápida, econômica e eficaz de comunicação.

Neste cenário, é importante apresentar os benefícios da mudança à alta administração da empresa e avaliar quais os tipos de documentos devem inevitavelmente ser impressos.

Feito isto, a própria liderança pode deliberar em documento formal quais as novas regras para manutenção de registros em meio digital.

 

9 - MERCADO DE RESÍDUOS

Todo setor possui algo de que não precisa: um computador que não está sendo utilizado, uma escrivaninha que só ocupa espaço, uma grande quantidade de papéis de rascunho...

Da mesma maneira, todo setor sente falta de algo: uma cadeira a mais, coletores de resíduos, um escaninho...

Uma boa solução para isto é criar um “mercado” interno de resíduos. Cada setor faz uma lista (se possível, com foto) de coisas das quais precisa se desfazer e as listas são expostas em um quadro de aviso. Assim, todos os outros setores podem analisar o que seria útil a eles e solicitar o material.

Desta maneira consegue-se realizar a organização dos locais e evitar que os materiais sejam descartados.

Seguindo este mesmo raciocínio, podem ser envolvidas outras empresas neste processo. Estas ideias sustentáveis têm muita semelhança com o conceito de simbiose industrial, onde os rejeitos de uma empresa são utilizados como insumos de outra.

 

10 - ECONOMICIDADE E SUSTENTABILIDADE NAS AQUISIÇÕES E CONTRATAÇÕES

O processo de aquisição de materiais ou contratação de serviços normalmente leva em conta apenas um fator: a economia.

Para o caso de aquisição de produtos, isto se reflete em materiais:

- de baixa qualidade;

- de baixa duração;

- confeccionados a partir de matérias primas ilegais ou não-sustentáveis;

- com péssimo custo-benefício.

Já para o caso dos serviços, isto se reflete na contratação de empresas:

- ilegais;

- que adotam trabalho escravo ou infantil;

- que utilizam materiais de baixa qualidade;

- que não possuem regularização ambiental;

- que não garantem os direitos dos funcionários.

Para evitar estes problemas, é importante realizar intervenções nos processos de aquisição ou contratação. Exigir licenças ambientais, dar preferência a materiais com maior eficiência energética, estimular o crescimento de empresas de pequeno porte, exigir o fornecimento de EPIs aos funcionários contratados, são algumas ações que podem ser tomadas para garantir a economicidade e a sustentabilidade.

Os órgão públicos, que realizam aquisições ou contratações por processos licitatórios, regulados pela lei 8666/93, encontram amparo no artigo 3°:

“Art. 3° A licitação destina-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional sustentável e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos.” (grifo nosso)

O Decreto 7746/12 regulamenta este artigo e dispõe:

“Art. 2° A administração pública federal direta, autárquica e fundacional e as empresas estatais dependentes poderão adquirir bens e contratar serviços e obras considerando critérios e práticas de sustentabilidade objetivamente definidos no instrumento convocatório, conforme o disposto neste Decreto.

(...)

Art. 4° São diretrizes de sustentabilidade, entre outras:

I – menor impacto sobre recursos naturais como flora, fauna, ar, solo e água;

II – preferência para materiais, tecnologias e matérias-primas de origem local;

III – maior eficiência na utilização de recursos naturais como água e energia;

IV – maior geração de empregos, preferencialmente com mão de obra local;

V – maior vida útil e menor custo de manutenção do bem e da obra;

VI – uso de inovações que reduzam a pressão sobre recursos naturais; e

VII – origem ambientalmente regular dos recursos naturais utilizados nos bens, serviços e obras.”

Adote estas ideias sustentáveis e compartilhe seus resultados conosco! Se você tiver outras ideias interessantes, apresente-as para que possamos transmitir aos nossos leitores.

Conheça também MAIS 10 ideias sustentáveis:

MAIS 10 ideias sustentáveis aplicáveis a qualquer empresa

4 Comentários


  1. maravilhoso esse coneúdo de diração certíssima para que se possa obter a sustentabilidade em relação aos resíduos.

    Responder

  2. Aprendi muito com seus materiais. Práticos e elucidativos, pois apresenta equilíbrio entre a informação ao leigo, que é o meu caso, e a quem já se encontra militando na área.
    Sou Educador Ambiental e estou iniciando um trabalho, que em ultima analise pretende propõe levar noções de cunho ambiental a trabalhadores de empresas construtoras de rodovias, e pesquisando, descobri seu valioso material, o qual irá me ajudar a conhecer melhor as demandas e carências ambientais do setor, para que assim eu possa montar um material especifico para, por meio dele tentar atingir positivamente os trabalhadores desse setor.
    Obrigado.

    Responder

    1. Ótima notícia Sílvio. Que bom que nosso material contribui para um público tão amplo. Esta é realmente nossa intenção!

      Continue conosco.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *