Principais parâmetros de análise de efluentes para lançamento em corpos d’água

Tempo de leitura: 9 minutos

Muitas empresas possuem, como resultado de seus processos, efluentes que devem ser destinados de alguma maneira. Aquelas que não encontram soluções ecológica e economicamente mais adequadas (como a simbiose industrial), optam pelo descarte deste efluente em corpos d’água.

Porém, existem parâmetros que devem ser atendidos para que o lançamento dos efluentes seja efetuado e a evidência de que estes parâmetros são realmente atendidos é obtida através de análises.

Nós vamos apresentar os principais parâmetros de análise de efluentes, explicando seu significado e os efeitos de sua presença ou alteração no efluente.

 

TEMPERATURA

Conceito

Temperatura é a grandeza que caracteriza o estado térmico de um corpo ou sistema. Ela representa o grau de agitação das partículas de água e, quanto maior esta agitação, maior a temperatura.

Efeitos

A temperatura pode afetar a quantidade de oxigênio dissolvido na água. Quanto maior a temperatura, menor a quantidade de oxigênio nela dissolvido. Isto também pode afetar o metabolismo dos microorganismos presentes no corpo d’água.

Por isso, a temperatura do efluente deve ser controlada para o descarte.

 

pH

Conceito

O pH é uma forma de medir a quantidade de íons H+ em uma solução.

Lembrando das aulas de química, o H+ é o íon que é liberado na solução quando um ácido é dissolvido em água.

Pode-se obter qualquer valor de pH mas, na escala usual, ele pode variar de 0 a 14, sendo que o valor 7 representa um pH neutro (nem ácido, nem básico).

Você pode se aprofundar mais neste assunto acessando este link.

Valores de pH menores que 7 representam substâncias ácidas. Quanto menor o pH, mais ácida é a solução.

Valores de pH maiores que 7 representam substâncias alcalinas (ou básicas). Quanto maior o pH, mais básica é a solução.

Efeitos

Todos os seres vivos apresentam melhor desempenho em determinadas condições ambientes. No caso dos microorganismos responsáveis pela autodepuração do corpo d’água, uma mudança significativa no pH do meio pode afetar seu metabolismo de tal forma que a autodepuração seja significativamente afetada.

 

NITROGÊNIO E FÓSFORO

Conceito

O nitrogênio e o fósforo são nutrientes essenciais a diversos processos metabólicos, e são muito utilizados na agricultura para enriquecimento do solo.

São muito presentes em esgotos domésticos e efluentes de indústrias alimentícias e químicas em geral.

Efeitos

Como nutrientes, o nitrogênio e o fósforo são consumidos por organismos para seu desenvolvimento. Porém, o excesso destes nutrientes em um corpo d’água provoca um crescimento exagerado no número de organismos, causando mudanças nas propriedades físicas, químicas e biológicas do meio, levando a perdas em sua produtividade e biodiversidade. Este fenômeno é conhecido como eutrofização.

A proliferação descontrolada faz com que haja maior consumo de oxigênio na água, o que prejudica outros organismos. Algas tóxicas podem se proliferar, causando mortandade de animais. Como consequência, há o acúmulo de matéria orgânica em decomposição no meio.

 

METAIS PESADOS

Conceito

A União Européia (UE) define metal pesado como:

“qualquer composto de antimônio, arsênio, cádmio, crômo (VI), cobre, chumbo, mercúrio, níquel, selênio, telúrio, tálio ou estanho, ou estes elementos na forma metálica, desde que classificados de substâncias perigosas;”

Porém, o termo “metal pesado” normalmente é relacionado à toxicidade e os elementos frequentemente associados a esta denominação não se limitam à lista da UE (por exemplo, o manganês e o bário também são conhecidos como metais pesados).

Efeitos

Os principais problemas relacionados aos metais pesados, além de sua toxicidade, são a bioacumulação e a biomagnificação. Como os metais pesados não são metabolizados pelo organismo, sua concentração nos órgãos e tecidos aumenta gradativamente, o que causa sua acumulação (bioacumulação).

Seguindo a mesma linha de raciocínio, se um organismo acumula estas substâncias e é consumido por outro ser da teia alimentar, o predador tende a acumular ainda mais metais em seu organismo (pois se alimenta de vários organismos de níveis tróficos menores). Logo, a quantidade de metais acumulados nos níveis tróficos maiores tende sempre a aumentar, o que é conhecido como biomagnificação.

CIANETOS

Conceito

São compostos químicos que possuem o grupo ciano (-C ≡N). O ânion cianeto é altamente reativo.

Os cianetos são empregados em processos como a galvanoplastia e na produção de fibras sintéticas e corantes e as principais fontes de emissão são indústrias químicas, de processamento de metais e mineradoras.

Efeitos

Na água existe um equilíbrio químico entre os íons cianeto e o ácido cianídrico, afetado pela temperatura e pelo pH.

O ânion cianeto se liga a grupos metálicos de enzimas inibindo sua atividade. O efeito direto mais importante é o bloqueio da cadeia respiratória e a inibição do metabolismo do oxigênio.

O cianeto em si não bioacumula, mas alguns estudos mostram que os complexos formados com metais podem se acumular.

 

DBO

Conceito

A matéria orgânica presente na água pode ser degradada de duas formas: biologicamente ou quimicamente.

A Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) representa a quantidade de oxigênio necessária para a degradação da matéria orgânica por processos biológicos.

Efeitos

Uma DBO alta representa que é necessária uma grande quantidade de oxigênio para a degradação da matéria orgânica. Ou seja, uma DBO alta significa que há grande quantidade de matéria orgânica no efluente.

Uma baixa DBO pode representar:

  1. Ausência de poluição;
  2. Ausência de microorganismos decompositores;
  3. Os microorganismos decompositores estão incapacitados de decompor a matéria orgânica.

Muitas vezes encontramos a notação DBOx,y, onde o “x” é o número de dias de teste e o “y” é a temperatura de teste. Por exemplo, a DBO5,20 (teste padrão) corresponde ao oxigênio consumido na degradação biológica da matéria orgânica, a uma temperatura média de 20 °C, durante 5 dias.

 

DQO

Conceito

Como dito, a matéria orgânica presente na água pode ser degradada biologicamente ou quimicamente.

A Demanda Química de Oxigênio (DQO) representa a quantidade de oxigênio necessária para a degradação da matéria orgânica por processos químicos.

Efeitos

Analogamente à DBO, uma DQO alta representa que é necessária uma grande quantidade de oxigênio para a degradação da matéria orgânica.

As análises de DQO são mais rápidas do que as de DBO, e os resultados normalmente podem ser obtidos em 2 horas. Por isso, a DQO é um parâmetro mais utilizado para fins operacionais.

É importante ressaltar que a DQO é sempre maior que a DBO. Isto acontece porque a DBO está relacionada apenas à matéria biodegradável, enquanto a DQO está relacionada a qualquer material presente no meio que possa sofrer uma oxidação.

 

ÓLEOS E GRAXAS

Conceito

Óleos e graxas podem ser hidrocarbonetos derivados do refino do petróleo ou lipídios derivados de vegetais.

Muitos efluentes industriais apresentam óleos e graxas, como os das petroquímicas, de óleos comestíveis, laticínios, matadouros, etc, assim como os efluentes de processos como oficinas mecânicas e lava-jatos.

Efeitos

Óleos e graxas, além de provocarem obstrução em tubulações e redes coletoras de esgotos, também inibem processos biológicos de tratamento.

Como são menos densos que a água, eles se acumulam na superfície, formando um filme que impede as trocas gasosas entre a água e o ar e a entrada de luz, impedindo a fotossíntese de alguns microorganismos.

Além disso, podem envolver os organismos, impedindo sua respiração.

 

FENÓIS

Conceito

Fenóis são compostos químicos que possuem um grupo hidroxila (-OH) ligado a um anel aromático e são muito utilizados na produção de borrachas, colas, desinfetantes, resinas e tintas, e também como catalisadores.

Efeitos

O problema dos fenóis é que grande parte deles são altamente tóxicos a diversos tipos de seres, incluindo o homem. A sua degradação na água é rápida, mas em altas concentrações, pode perdurar por dias.

 

TENSOATIVOS

Conceito

Tensoativos são substâncias que possuem a propriedade de reduzir a tensão superficial da água. É o caso dos detergentes e sabões.

Podem provir praticamente de qualquer tipo de indústria, já que detergentes e sabões são utilizados em processos de limpeza. Também podem constituir efluentes de indústrias de detergentes propriamente ditas ou de indústrias que empregam detergentes especiais com a função de desengraxante.

Efeitos

Existem diversos problemas associados à presença de tensoativos no efluente.

A redução da tensão superficial da água causa interferência nas taxas de aeração, pois as bolhas de ar permanecem menos tempo em contato com a água, diminuindo o oxigênio dissolvido.

A formação de espuma na superfície, além de impedir a entrada de luz na água, essencial para a fotossíntese, pode ser facilmente dispersada pelo vento, carregando patógenos.


Conhecendo estes parâmetros e seus efeitos é possível planejar melhor o destino do efluente, compreender as exigências legais ambientais e entender os resultados das análises.

Fique ligado pois em breve abordaremos mais sobre o assunto.

LEIA TAMBÉM:

Resíduos sólidos, Resíduos Líquidos, Efluentes e Afluentes.

2 Comentários


  1. Olá, estou a iniciar um projeto básico de efluentes de uma empresa (clube aquático), a ADASA solicitou o projeto de efluentes para aprovação do IBRAM, você possui algum modelo a se seguir, para que eu possa me basear? já que esse tipo de projeto é minha primeira vez. obrigado

    Responder

    1. Bom dia, Ricardo.

      Infelizmente nunca fiz um projeto de efluentes. Trata-se de que, especificamente? O órgão te entregou algum documento com requisitos mínimos?
      Precisamos de mais informações para poder ajudá-lo.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *