Zona Controlada – NR 10 – Saiba quais os riscos das atividades em fontes energizadas

Tempo de leitura: 13 minutos

NR10-Zona controladaPor que entrar em zona controlada é tão arriscado?

Se você é profissional de segurança do trabalho, provavelmente dever ter estudado na NR-10 que trabalhos em zonas controladas devem ser realizados mediante procedimentos específicos e autorização formal.

Além disso, você deve lembrar que até mesmo trabalhadores que façam atividades em zona livre, mas na proximidade das zonas controladas, devem ser instruídos formalmente quanto aos riscos da atividade, bem como das medidas de precauções cabíveis.

Mas você sabe realmente o porquê desta preocupação?

Quais os riscos os trabalhadores em zona controlada correm, mesmo não atuando diretamente com a parte condutora energizada?

Acompanhe este artigo até o final. Nele vou te mostrar:

  • O que é zona controlada?
  • Os princípios físicos por trás da zona controlada?
  • Os Riscos da Zona Controlada.
  • Por que estipular distâncias para a zona controlada?
  • Exigências de proteção previstas na NR-10

O que é Zona Controlada?

Antes de falar propriamente dos riscos da zona controlada, vou relembrá-lo o que é a zona controlada.

A NR-10, em seu Glossário, define Zona Controlada como sendo: entorno de parte condutora energizada, não segregada, acessível, de dimensões estabelecidas de acordo com o nível de tensão, cuja aproximação só é permitida a profissionais autorizados.”

Trata-se de uma região ao redor da parte condutora energizada com tamanho definido na tabela e figuras do Anexo II da NR-10, como se seguem:

Zona Controlada
Figura 1: Zona de Risco e Zona Controlada

Essa região necessita de atenção especial pois é uma área de grande influência de campos elétricos e eletromagnéticos gerados pela corrente elétrica no condutor, os quais influenciam corpos em sua proximidade.

No próximo tópico eu te explicarei como os campos elétricos e eletromagnéticos gerados pelas partes condutoras energizadas influenciam os corpos em sua proximidade.

Portanto, continue lendo este artigo. No final você terá definitivamente entendido as exigência da NR-10, e não apenas decorado.

Campos Elétricos e Eletromagnéticos na zona controlada - Princípios Físicos

Os principais riscos de atividades na zona controlada são devido aos efeitos dos campos elétricos e eletromagnéticos ali presentes.

Mas, você sabe o que são esses campos e por que são tão perigosos?

Neste tópico, te falarei sobre:

  • Campo elétrico;
  • Eletrização por indução;
  • Indução eletromagnética e corrente elétrica induzida.

Vamos em frente!

Campos Elétricos

Campo Elétrico é uma região ao redor de uma carga elétrica ou condutor elétrico capaz de atrair ou repelir cargas elétricas adjacentes. Essa atração ou repulsão acontece devido à força elétrica que surge entre elas. Na figura abaixo, encontra-se uma representação do campo elétrico gerado por duas cargas elétricas (uma positiva q+ e outra negativa q-). As linhas azuis são as chamadas Linhas de Campo, que representam o campo elétrico.

Figura 2: Campo Elétrico

Qualquer objeto que entre no campo elétrico de uma ou mais cargas, fica sujeito ao fenômeno de eletrização por indução, explicado abaixo. Este fenômeno é capaz de gerar sérios acidentes.

Eletrização por Indução

Quando um corpo neutro (sem carga) entra em um campo elétrico de uma outra fonte geradora (carga elétrica ou condutor elétrico), sofre um processo de eletrização por indução. Como próprio nome sugere, na eletrização por indução os elétrons do corpo neutro são induzidos a se movimentarem e se reposicionarem no corpo, de tal forma que ele se polariza. Veja a figura abaixo:

Figura 3: Eletrização por Indução

Perceba na figura acima que o elemento carregado (indutor) se aproximou do elemento neutro (B) e induziu uma redistribuição das cargas elétricas em seu interior, atraindo as cargas elétricas opostas e repelindo as cargas elétricas de mesmo sinal. Desta forma, o corpo neutro ficou polarizado.

O mesmo fenômeno pode ser visto na figura abaixo, onde são mostradas as linhas de campo elétrico com setas vermelhas.

Zona Controlada - Indução Elétrica
Figura 4: Indução elétrica - Efeito do Campo Elétrico

No momento em que os corpos estão polarizados, há uma forte atração entre as cargas positivas do corpo B (induzido) e as cargas negativas do corpo A (indutor).

Dependendo dessa força de atração entre as cargas, bem como da capacidade dielétrica (isolante) do meio entre elas, é possível que haja uma descarga elétrica (corrente elétrica) do indutor ao induzido.

Esse fenômeno é o que conhecemos em Segurança do Trabalho como Arco Elétrico ou Arco Voltaico, fenômeno muito temido pelos profissionais de eletricidade e de segurança do trabalho, capaz de causar o choque elétrico e explosões.

Portanto, um dos riscos de atividades em zona controlada é a possibilidade de formação de Arco Elétrico devido a uma indução causada pelos fortes campos elétricos existentes.

Campos Magnéticos gerados por corrente elétrica

Para melhor compreender o fenômeno da indução eletromagnética, é preciso relembrar (ou aprender) que toda corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético. Desta forma, todo fio condutor com passagem de corrente possui ao seu redor um campo magnético. Este campo magnético é capaz de atrair metais.

Por esta razão é arriscado trabalhar com adornos, ferramentas ou equipamentos metálicos próximo a correntes elétricas.

Visualize nas figuras abaixo as representações destes campos magnéticos.

Figura 5: Linhas de Campo Magnético em Bobina

A figura 5 acima é um experimento em que se faz passar uma corrente elétrica através do condutor circular (bobina), e despeja limalhas de ferro ( pó de ferro) em uma superfície próxima ao condutor. Estas limalhas, por serem metálicas, sofrem efeitos dos campo magnético gerado pela corrente, orientando-se ao longo das linhas de campo. Dessa forma, é possível visualizar as linhas de campo magnético ao redor da bobina.

Figura 6: representação das linhas de campo magnético em fios elétricos

A Figura 6 é uma representação de como são as linhas de campo magnético gerado pela passagem de corrente em um condutor reto ( fios elétricos). As linhas de campo são circulares e concêntricos, com intensidade de campo diminuindo à medida que se afasta do condutor.

Indução eletromagnética e Corrente Elétrica Induzida

Indução eletromagnética é o fenômeno no qual variações de campo magnético fazem gerar uma corrente elétrica induzida em materiais metálicos. Em simples palavras, isso quer dizer que objetos metálicos próximos a campos magnéticos de intensidade variável podem gerar uma corrente elétrica induzida.

Quanto maior a variação do campo magnético, maior a intensidade da corrente induzida, e vice-versa.

Quando o campo magnético é gerado por uma corrente elétrica (caso dos fios elétricos), a variação da corrente (sobretudo corrente alternada) é capaz de induzir correntes em materiais e ferramentas metálicas próximos.

Desta forma, adentrar com ferramentas metálicas em zonas controladas é um risco, pois essa ferramenta é passível de energização por indução eletromagnética, fazendo gerar uma corrente elétrica induzida e expondo o trabalhador a  choque elétricos.

OS RISCOS DE TRABALHO EM ZONA CONTROLADA

Diante da explicação dos princípios físicos no tópico anterior, pode-se concluir que há 3 riscos básicos de atividades em zona controlada. São elas:

1 - Contato acidental com parte energizada

Esse é o primeiro e mais óbvio risco de atividade em zona controlada, pois a proximidade com a área energizada permite seu contato direto e acidental e, consequentemente, um choque elétrico.

2 - Surgimento de arco elétrico

O segundo risco é a eletrização da pessoa ou de suas ferramentas por indução devido aos fortes campos elétricos, possibilitando o surgimento de um arco elétrico.

Veja no vídeo que a descarga aconteceu entre dois pontos distantes devido ao campo elétrico gerado no condutor.

3 - Sofrer um choque por corrente induzida

O terceiro risco é devido à possibilidade de surgimento de correntes elétricas induzidas em ferramentas ou estruturas metálicas utilizadas, expondo o trabalhador ao choque elétrico.

Nos próximos tópicos vou te mostrar por que estipulam-se distâncias para a zona controlada, e quais os controles previstos na NR-10 para as atividades realizadas em zona controlada.

Continue acompanhando este artigo.

POR QUE ESTIPULAR DISTÂNCIAS PRA ZONA CONTROLADA?

O Anexo II da NR-10 estipula distâncias de delimitação da zona controlada. Mas baseado em quê é feito isso?

O motivo de se estabelecer essas distâncias é que o Campo Elétrico causador da eletrização por indução, e possível arco elétrico, tem menor intensidade quanto maior a distância de sua origem. Isso quer dizer que, quanto mais distante de um elemento energizado, menor o campo elétrico naquele ponto, e menor é o efeito de eletrização por indução.

Desta forma, é possível perceber na tabela do Anexo II que à medida que a Tensão Nominal aumenta, aumenta também o raio da zona controlada.

Zona Controlada

Está gostando do artigo? Cadastre-se em nossa lista de emails.

CONTROLE DE ATIVIDADES EM ZONA CONTROLADA - EXIGÊNCIAS PREVISTAS NA NR-10

Diante dos riscos das atividades em zona controlada, o Ministério do Trabalho propôs algumas medidas de controle na NR-10, abaixo apresentadas e comentadas.

Leia todas e veja os comentários. Perceba a lógica por trás dessas determinações legais.

10.2.9.3 É vedado o uso de adornos pessoais nos trabalhos com instalações elétricas ou em suas proximidades.

Perceba que a norma proíbe o uso de adornos pessoais, uma vez que estes geralmente são metálicos e, desta forma, passíveis de eletrização por indução e arcos elétricos e surgimento de corrente elétrica induzida.

10.4.4.1 Os locais de serviços elétricos, compartimentos e invólucros de equipamentos e instalações elétricas são exclusivos para essa finalidade, sendo expressamente proibido utilizá-los para armazenamento ou guarda de quaisquer objetos.

Neste item, a norma proíbe o armazenamento ou guarda de quaisquer objetos em locais de serviços elétricos, compartimentos e invólucros. Isso porque reconhece a possibilidade de uma eletrização por indução (formação de arco elétrico) ou até mesmo a formação de uma corrente induzida.

10.5.2 O estado de instalação desenergizada deve ser mantido até a autorização para reenergização, devendo ser reenergizada respeitando a seqüência de procedimentos abaixo:

a) retirada das ferramentas, utensílios e equipamentos;

Para reenergizar a instalação, faz-se necessária, como primeira etapa, a retirada de ferramentas, utensílios e equipamentos das proximidades pelos mesmos motivos acima expostos: possibilidade de eletrização por indução (arco elétrico) e produção de corrente induzida.

10.6.2 Os trabalhos que exigem o ingresso na zona controlada devem ser realizados mediante procedimentos específicos respeitando as distâncias previstas no Anexo II.

Os procedimentos específicos visam anular a possibilidade de erros nas atividades que possam resultar em choques elétricos. Além disso, estipulam-se as distâncias das zonas controladas porque quanto maior a distância da fonte energizada, menor o efeito do campo elétrico, diminuindo a probabilidade de eletrização por indução e de formação de arco elétrico.

10.7.1 Os trabalhadores que intervenham em instalações elétricas energizadas com alta tensão, que exerçam suas atividades dentro dos limites estabelecidos como zonas controladas e de risco, conforme Anexo II, devem atender ao disposto no item 10.8 desta NR.

Devido aos grandes riscos das atividades em zonas controladas, a norma exige que a pessoa seja habilitada, qualificada ou capacitada (item 10.8) para realizar a atividade. Presume-se que estas pessoas tenham conhecimentos dos riscos a que estão expostos, bem como das medidas de controle necessárias para evitar os danos, além de terem sido treinadas para as atividades específicas a serem realizadas.

10.8.9 Os trabalhadores com atividades não relacionadas às instalações elétricas desenvolvidas em zona livre e na vizinhança da zona controlada, conforme define esta NR, devem ser instruídos formalmente com conhecimentos que permitam identificar e avaliar seus possíveis riscos e adotar as precauções cabíveis.

Perceba que neste item a norma visa proteger, inclusive, as pessoas que não atuam com instalações elétricas diretamente, mas executam suas atividades em proximidade. Devido aos riscos de eletrização por indução (arco elétrico) de ferramentas ou instrumentos de trabalho dessas pessoas, exige-se que estas sejam instruídas mediante documento formal sobre os possíveis riscos de suas atividades e as precauções cabíveis.

CONCLUSÃO - Zonas Controladas

Zonas controladas são regiões ao redor do condutor energizado que oferecem riscos de indução elétrica ou eletromagnética a corpos em sua proximidade devido aos campos elétricos e magnéticos gerados. A intensidade desses campos, e consequentemente seus efeitos, dependem da distância para a carga elétrica (ou condutor energizado), de tal forma que, quanto maior a distância, menor o campo elétrico.

A NR 10, na busca de prevenir acidentes com eletricidade, orienta os empregadores e empregados a tomarem uma série de medidas para minimizarem os efeitos elétricos nestas zonas controladas, tais como: exigência de treinamentos e procedimentos específicos, proibição de uso de adorno, e cuidados com a organização do ambiente de trabalho.

Agora que você já sabe tudo sobre riscos de atividades em zona controlada, chegou a hora de sua participação:

Se você gostou, compartilhe-o com seus colegas!

Deixe seu comentários logo abaixo. Pode ser uma dúvida, elogio ou até mesmo uma crítica. Sua participação é importante para nós.

Inscreva-se também em nossa lista de e-mails para receber todas as atualizações de nosso blog.

Lembre que nosso foco é a troca de conhecimentos!!

Grande Abraço e até o próximo artigo.

 

19 Comentários


    1. Oi Franciele, que bom que você gostou!!!! Fico muito feliz!! Continue nos acompanhando e deixando seus comentários!! Eles são muito importantes para nós!! Grande abraço!

      Responder

  1. Olá,
    Parabéns pelo artigo muito explicativo e de fácil compreensão.

    Responder

    1. Oi Antonio, que bom que você gostou! Continue nos acompanhando! Grande Abraço.

      Responder

    1. Olá Jonas, que bom que você gostou!! Fico muito feliz com seu feedback!! Continue nos acompanhando!! Grande Abraço

      Responder

  2. Artigo muito bom, completo e mto técnico.

    Poderia ter uma conclusão mais voltada para um orientação final do artigo?

    Responder

    1. Oi Renan Nogueira, Obrigado pelo feedback!! Faremos sim, esses ajustes!! Abraço

      Responder

    1. Que bom que você gostou, Thiago! Aproveite para compartilhar o conteúdo! Grande abraço

      Responder

    1. Que bom que gostou, Zé!! Divulga para seus amigos de profissão!! Grande abraço

      Responder

  3. Bom dia, saberia me informar qual a distância mínima entre as pessoas que circulam em um determinado ambiente ( Prédios, galerias, shopping…) até o centro de medição. Obrigado.

    Responder

    1. Obrigado, Áurea! Continue nos acompanhando. Grande Abraço

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *